Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz. Isaías 9:6

Conclamação

Todos os textos aqui postados são de minha autoria, salvo aqueles em que estiverem as devidas referências bibliográficas e links.
Devemos ser originais em nossas colocações, mas não imaginários e sim embasados tão somente nas sagradas escrituras e respaldados pela lingüística, ciência, história e legislação humana.




Direitos do Blog

O blog Jesus Cristo Príncipe da Paz tem seus direitos respaldados nos incisos IV, VI e IX do artigo 5º da Constituição Federal, abaixo transcritos:



IV – “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato”

VI – “É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos, salvo o dos que contrariem a ordem pública ou os bons costumes.”

IX – “é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença”.



Respalda-se também Lei nº. 9610, de 19/02/1998, que rege o seguinte:

Art. 46: Não constitui ofensa aos direitos autorais:– a citação em livros, jornais, revistas ou qualquer outro meio de comunicação, de passagens de qualquer obra, para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor e obra.





Teologia do pacto - Os seis pactos do Eterno




Ao longo da história humana , o Eterno (D'us), firmou pactos, a fim de abençoar, preservar suas criaturas e salvá-los do pecado (que gera a morte).
Os mesmos podem ser classificados em condicionais e incondicionais, ou seja, pactos que dependem  também do homem para seu cumprimento e os que não dependem, mas são exclusivos da vontade de Deus.

Sendo que estes pactos na verdade são desdobramentos de um mesmo pacto, a saber: O pacto da Graça.

O primeiro pacto 

Diluviano

Este  pacto é que foi firmado entre o Eterno e Noé, e que se estende a toda raça humana.
O Senhor estabelece que não mais destruiria a Terra com água.Para "lembrar-se" do pacto, o Eterno simbolizou o pacto através do arco celeste (termo pagão = arco-íris).
Este é um pacto incondicional, não depende do homem para que se cumpra.

"E eu convosco estabeleço a minha aliança, que não será mais destruída toda a carne pelas águas do dilúvio, e que não haverá mais dilúvio, para destruir a terra." Gn 9:11

O segundo pacto

Abraâmico

Pacto esse, onde o Eterno, transforma as promessas feitas ao Patriarca Abraão (Gn 12:1-3) em algo maior, a saber: uma aliança.Aliança essa que apenas o Eterno se sujeita a cumprir, portanto, um pacto incondicional.
(Terra prometida ; Descendência ; Bendita toda a Terra) (Gn 15:9-21)

"Naquele mesmo dia fez o Senhor uma aliança com Abrão..." Gn 15:18

Sinal da aliança: a circuncisão Gn 16:7-14

O terceiro pacto

Mosaico

A entrega da Lei (613 mitzvots) , as novas tábuas dos 10 mandamentos, entregues a Moisés  no monte  Horebe, este pacto era condicional, o homem deveria guardar as mitzvots (leis)  para ser abençoado e receber o favor do Eterno. Quebrando-se a Lei, descumpria-se o pacto e desobrigava a D'us de cumpri-lo e dava a Ele o direito de punir o transgressor.

"E esteve ali com o SENHOR quarenta dias e quarenta noites; não comeu pão, nem bebeu água, e escreveu nas tábuas as palavras da aliança, os dez mandamentos." Ex 34:28

O quarto pacto

Palestínico

Firmado entre D'us e Israel na terra de Moabe. (Dt 29:1), com base nos termos de Dt 28 (bençãos ou maldições).
Lembrando que Deuteronômio significa repetição da Lei. Naturalmente esse pacto é condicional.

O quinto pacto

Davídico

O Eterno promete um Reino Eterno a Davi, em Israel (Lc 1:33) , esse Reino se cumprirá com Yeshua (Jesus), que reinará eternamente. 

"Porém a tua casa e o teu reino serão firmados para sempre diante de ti; teu trono será firme para sempre."

II Sm 7:16

Nota: O cumprimento dessa aliança se deu parcialmente com Salomão, mas terá seu pleno cumprimento com Yeshua.

É digno de nota que hoje Israel não possui: Rei, Sacerdote e Templo. Tudo será restaurado com Yeshua.
Esse pacto se cumprirá quando Israel se arrepender e reconhecer a Soberania de Yeshua, o Filho Unigênito do Eterno. (Mt 23:36-39, Zc 12:10)

Sexto e último pacto

Pacto Eterno ou Nova Aliança

Este pacto é entre o D'us e Yeshua. Pacto onde foi estabelecido que Yeshua seria o cordeiro, redentor da humanidade, antes mesmo da criação do mundo.Este que consta como último pacto, na verdade pode ser considerado como primeiro e único grande pacto, realizado antes que houvesse mundo, e motivo dos outros pactos terrenos.(estabelecidos entre o Eterno e sua criação).E que contempla a toda a humanidade.

Mistério de D'us revelado na plenitude dos tempos. (Rm 16:25, I Co 2:7, Cl 1:26)

Este pacto é incondicional, mas a graça concedida por ele é condicional, é preciso crer e seguir. (Jo 3:16, Mt 10:38)

  "E tu, Belém Efrata, posto que pequena entre os milhares de Judá, de ti me sairá o que governará em Israel, e cujas saídas são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade."  Mq 5:2

"Porque Deus não nos deu o espírito de temor, mas de fortaleza, e de amor, e de moderação.
Portanto, não te envergonhes do testemunho de nosso SENHOR, nem de mim, que sou prisioneiro seu; antes participa das aflições do evangelho segundo o poder de Deus,
Que nos salvou, e chamou com uma santa vocação; não segundo as nossas obras, mas segundo o seu próprio propósito e graça que nos foi dada em Cristo Jesus antes dos tempos dos séculos;
E que é manifesta agora pela aparição de nosso Salvador Jesus Cristo, o qual aboliu a morte, e trouxe à luz a vida e a incorrupção pelo evangelho;" II Tm 1:7-10


"Em esperança da vida eterna, a qual Deus, que não pode mentir, prometeu antes dos tempos dos séculos;Tito 1:2

"O qual, na verdade, em outro tempo foi conhecido, ainda antes da fundação do mundo, mas manifestado nestes últimos tempos por amor de vós;" I Pe 1:20


 "E adoraram-na todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro da vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo." Ap 13:8


Baruch HaShem Adonai 






1 comentários:

Anônimo disse...

(Comentário de César) APdD! Muito bom irmão. Acredito que todas as vezes que se comete aquilo que é aborrecimento a Deus, é como negar o pacto (Caso clássico da idolatria no AT e NT e de negar a Jesus Cristo como filho de Deus no NT).
Indiferente dos pactos, e dos caminhos estabelecidos para salvação, sendo o atual em Jesus Cristo, o homem não muda, não mudará, pois vai atrás do que é agradável, e não do verdadeiro.
* II Timóteo, 4:1-4 - II CONJURO-TE, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino, Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina. Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas.
Irmão, Deus abençoe!