Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz. Isaías 9:6

Conclamação

Todos os textos aqui postados são de minha autoria, salvo aqueles em que estiverem as devidas referências bibliográficas e links.
Devemos ser originais em nossas colocações, mas não imaginários e sim embasados tão somente nas sagradas escrituras e respaldados pela lingüística, ciência, história e legislação humana.




Direitos do Blog

O blog Jesus Cristo Príncipe da Paz tem seus direitos respaldados nos incisos IV, VI e IX do artigo 5º da Constituição Federal, abaixo transcritos:



IV – “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato”

VI – “É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos, salvo o dos que contrariem a ordem pública ou os bons costumes.”

IX – “é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença”.



Respalda-se também Lei nº. 9610, de 19/02/1998, que rege o seguinte:

Art. 46: Não constitui ofensa aos direitos autorais:– a citação em livros, jornais, revistas ou qualquer outro meio de comunicação, de passagens de qualquer obra, para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor e obra.





Pedi e dar-se-vos-á





“Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á. “


(Mateus 7:7)


É comum ouvir no meio cristão a máxima: “Pedi, Pedi e dar-se-vos-á,” atribuído sempre ao desejo de quem pede, contemplando conquistas, sejam elas profissionais, familiares e principalmente financeiras.

Contudo, a interpretação vulgar está errada, não eram bens matérias a que se referia Jesus quando o disse. Ele falava acerca dos dons espirituais, falava acerca do seu provedor, o Espírito Santo é isso que devemos pedir ao Nosso Pai celestial.


“Pois se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem?”


Lucas 11 : 13


No principio do texto citei “Pedi, Pedi”, fiz isso intencionalmente, para lançar em rosto esse “clichê evangélico”. Alguém em algum lugar achou que ficaria mais interessante dizer Pedi (2x). Então vemos isso se repetir a esmo nas congregações, ainda que não seja isto que está escrito na Bíblia.

Os erros de interpretação (tão comuns no meio evangélico) são em geral, manipulação com objetivo de defender doutrinas.
A quem mais interessa um “Pedi, Pedi e dar-se-vos-á” material, do que aos pastores e teólogos defensores e praticantes da Teologia da Prosperidade?


Os mesmos que pegam texto como o de Deuteronômio 28,onde diz: “te coloquei por cabeça e não por cauda” (versículo 13) referindo-se ao povo hebreu dentro do contexto da observância da Torah e consequentes bênçãos, e aplicam o mesmo para defender a doutrina de que o Cristão deve ser prospero financeiramente (total pretexto).


Para uma correta interpretação das palavras do Salvador, devemos retornar ao capítulo anterior, pois as palavras de Jesus são continuação de um mesmo assunto.

É digno de nota, salientar que os textos em grego e hebraico, não eram divididos em capítulos e versículos e também não possuíam epigrafes no principio de cada capítulo (o que é tendencioso). Ignorar esse ponto e ler os capítulos isoladamente por vezes conduz ao engano.

E no caso dos evangelhos, devemos compará-los, haja vista haver semelhanças e diferenças nas narrativas.


No capítulo 6 de Mateus, Jesus orienta a cerca de como dar esmolas, e principalmente sobre a oração. Critica a oração dos hipócritas, orienta como, e onde orar. Condena as vãs repetições. Dá-nos o exemplo da Oração do Pai Nosso (Mt 6:9-13), na sequência ensina como devemos jejuar e por fim nos admoesta a juntarmos riquezas no céu.


Aqui começa o divisor de águas para nós, a partir daqui entenderemos melhor o “Pedi, Pedi e dar-se-vos-á”.


Existem dois mundos o Olam Hazé (Mundo presente) e o Olam Haba (Mundo vindouro). Nos aguardamos pelo Reino de D’us e ele encontra-se no Olam Habá. É lá que devemos guardar nossos tesouros. Por essa razão o Apostolo Paulo nos adverte a pensar nas coisas que são de cima, ou seja, no mundo vindouro.


“Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra; 


Colossenses 3 : 2


Do versículo 25 em diante, Jesus nos diz para não nos preocupar com coisa alguma, seja o que havemos de comer, seja o que havemos de beber ou o que vestir. Ele diz:


Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos?
(Porque todas estas coisas os gentios procuram). De certo vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas;
Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.

Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal. “


(Mateus 6:31-34)


E dentro desse contexto que inicia o capítulo 7 de Mateus, Jesus orienta sobre a pratica de julgar o próximo, e em seguida assevera que devemos pedi ao Pai em oração (lembrando que ele principiou o capítulo anterior, justamente ensinando como orar e terminou dizendo o que devemos buscar).


Tendo tudo isso em mente, podemos ler Mateus 7:7 à 11, e compreendermos a que bens se referia Jesus.


“Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á.

Porque, aquele que pede, recebe; e, o que busca, encontra; e, ao que bate, abrir-se-lhe-á.

E qual de entre vós é o homem que, pedindo-lhe pão o seu filho, lhe dará uma pedra?

E, pedindo-lhe peixe, lhe dará uma serpente?

Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará bens aos que lhe pedirem?”

Aqui está o que D’us nos dará se pedirmos, o que encontraremos se procurarmos e o que se abrirá se batermos...


“Pois se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem?”


Lucas 11: 13


Não se deixem enganar, Jesus não veio pregar riquezas materiais e dar fórmulas especiais de como consegui-las. Ele veio anunciar o Reino e nos convidar a participar, resgatando-nos do charco de lodo. Nos tirando do mundo sistema (esse no qual o que mais vale é o que temos e não quem somos).


“Não vos assemelheis, pois, a eles; porque vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes de vós lho pedirdes.” 

  (Mateus 6:8)

Shalom !












2 comentários:

Anônimo disse...

(Comentário de César) APdD! Irmão, com certeza já deve ter lido a clássica obra de Max Webber - A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo. Apesar de generalizar um pouco, sabe, em vários trechos, separar o que seja o maligno fenômeno do Calvinismo, e, entre outros absurdos anti-bíblicos, a teoria do atrelamento da elevação espiritual ao alcance de boa situação material. É explicitamente colocado que o maior sinal das bênçãos sobre o indivíduo é quando começa a progredir materialmente e espiritualmente. Isto dá origem a doutrinas e igrejas inteiras (Diretamente a Presbiteriana, herdeira), para louvar a este fenômeno ao invés de louvar a Deus. Na realidade o louvor a Deus somente vem perdendo espaço, pois é tanta coisa para louvar, tanto para se pedir, uma vez que, em se pedindo, ser-vos dado á... É de Deus a mão que dá? Bom, sem entrar na questão da interpretação pentecostal, na maçonaria este PEDIR era uma das máximas. Desnecessário dizer como em pouco tempo os maçons vão crescendo materialmente. É de Deus?
Então entendamos que há mais de uma mão dando, concedendo as coisas, e, na dúvida, basta relacionar frutos e árvores, para ver pela procedência que determinadas coisas não podem estar vindo de Deus, talvez de deuses, mas não de Deus!
O Neopentecostalismo é um novo fenômeno maligno depois do Calvinismo, misturando o pentecostalismo duvidoso, sem seriedade nem base bíblica, e, nem santidade, com o Calvinismo. Este Calvinismo não ficou nos moldes como o suíço Jean Këlvin criou (Que já eram suficientemente malignos para favorecer a burguesia de 500 anos atrás), mas, SEM PERDER A ESSÊNCIA, foi se adaptando, de igreja em igreja, e é um dos fenômenos mais malignos disseminados nas denominações evangélicas. Expandiu-se para além da Igreja Presbiteriana, basta notar criaturas como Malafaia.
No Neopentecostalismo é explícito, sem disfarce algum, de forma que seus adeptos são gravemente cúmplices deste sistema de barganhas e deturpação do sentido espiritual das coisas. SÃO CÚMPLICES, O QUE É DIFERENTE DE VÍTIMAS! II Timóteo 4:3 e 4 - Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas.
Cada um, na sua consciência, dará conta do que fez um dia!

Fruto do Espírito disse...

A Paz de Cristo, que bela iniciativa em nos presentear com esta maravilhosa postagem.
Edificante para nós que estamos direcionados a evangelizar o mundo.

A propósito, caso ainda não esteja seguindo o meu blog deixo aqui o convite:
http://frutodoespirito9.blogspot.com/

Em Cristo,

***Lucy***

P.S. visite também o blog do irmão Araújo Jorge
http://discipulodecristo7.blogspot.com/
Temas bíblicos atuais e mensagens abençoadoras.