Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz. Isaías 9:6

Conclamação

Todos os textos aqui postados são de minha autoria, salvo aqueles em que estiverem as devidas referências bibliográficas e links.
Devemos ser originais em nossas colocações, mas não imaginários e sim embasados tão somente nas sagradas escrituras e respaldados pela lingüística, ciência, história e legislação humana.




Direitos do Blog

O blog Jesus Cristo Príncipe da Paz tem seus direitos respaldados nos incisos IV, VI e IX do artigo 5º da Constituição Federal, abaixo transcritos:



IV – “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato”

VI – “É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos, salvo o dos que contrariem a ordem pública ou os bons costumes.”

IX – “é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença”.



Respalda-se também Lei nº. 9610, de 19/02/1998, que rege o seguinte:

Art. 46: Não constitui ofensa aos direitos autorais:– a citação em livros, jornais, revistas ou qualquer outro meio de comunicação, de passagens de qualquer obra, para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor e obra.





João Batista (Yohanan HaMatvil)



João não era a voz que clama no deserto, Ele era a voz que clama (Ou uma voz que clama). Qual a diferença?  No primeiro caso recebe notoriedade como "A voz", na tradução correta "Uma voz", sem notoriedade, mas com uma missão.

Veja a diferença nas traduções, e tenha em conta que em Hebraico não a virgulas, o que pode incorrer em erro, se não houver uma tradução honesta. 

"Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, Endireitai as suas veredas." (Marcos 1 : 3)

(Tradução recorrente nas traduções)

"Voz do que clama: No deserto preparai o caminho do Senhor, Endireitai as suas veredas" (Marcos 1:3)

(Tradução correta)

O objetivo é que no deserto se prepara-se o caminho de Adonai. 

O que Yohanan (João) fazia era o banho de purificação (Mikveh).

"Para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra," (Ef 5:26)

"Não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo," (Tt 3:5)


"Ora, irmãos, não quero que ignoreis que nossos pais estiveram todos debaixo da nuvem, e todos passaram pelo mar.
E todos foram batizados em Moisés, na nuvem e no mar,"  (Mikveh - purificados / batizados)

(I Co 10:1-2)


A palavra Batismo significa Emersão, logo o batismo é um rito de purificação, por  isso o batismo de Yohanan era para arrependimento de pecados o de Yeshua para salvação (regenerador).

Yohanam provavelmente era partidário dos Essênios, o que se justifica por sua alimentação, sua forma de vestir e seu isolamento. (Mc 1:6)

Por causa disso sua pratica de batizar chamou atenção dos Fariseus, pois estes praticavam a Mikveh e tinha um tanque para este fim, ao tempo que os Essênios não. (Jo 1:24-25)

Questionaram sua autoridade, mas já havia deixado claro que era um precursor do Mashiach (Messias) e não o próprio, e por isso batizava. 

Lembrando que batizava no Rio Jordão que fica no deserto da Judeia, e isto por causa das muitas águas, e a demanda de pecadores arrependidos requeria exatamente isso. 

O questionamento quanto a se ele era o Elias, não significa que ele fosse o Elias reencarnado ou  que o valha, mas pela similaridade entre eles, vivência no deserto, forma de se vestir e sobre tudo, havia um entendimento quanto a uma linhagem (dinastia) profética de Elias, possivelmente isso tenha influenciado na questão.

Tal linhagem aparece no livro Apócrifo ou Deuterocanônico "Eclesiástico"

"Tu que sagraste reis para a penitência, e estabeleceste profetas para te sucederem.Tu que foste arrebatado num turbilhão de fogo, num carro puxado por cavalos ardentes." 
"Elias foi então arrebatado em um turbilhão, mas seu espírito permaneceu em Eliseu. Nunca em sua vida teve Eliseu medo de um príncipe; ninguém o dominou pelo poder."
 (Eclesiástico - 48:8-9)
E os seus discípulos o interrogaram, dizendo: Por que dizem então os escribas que é mister que Elias venha primeiro?
 E Jesus, respondendo, disse-lhes: Em verdade Elias virá primeiro, e restaurará todas as coisas;
Mas digo-vos que Elias já veio, e não o conheceram, mas fizeram-lhe tudo o que quiseram. Assim farão eles também padecer o Filho do homem."  
(Mateus 17:10-12)

            Nisto se resume os principais aspectos e curiosidades acerca de Yohanan HaMatvil e sua missão. 


            Shalom  Aleichen ! 



            By   Vanderlei L. Borkoski