Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz. Isaías 9:6

Conclamação

Todos os textos aqui postados são de minha autoria, salvo aqueles em que estiverem as devidas referências bibliográficas e links.
Devemos ser originais em nossas colocações, mas não imaginários e sim embasados tão somente nas sagradas escrituras e respaldados pela lingüística, ciência, história e legislação humana.




Direitos do Blog

O blog Jesus Cristo Príncipe da Paz tem seus direitos respaldados nos incisos IV, VI e IX do artigo 5º da Constituição Federal, abaixo transcritos:



IV – “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato”

VI – “É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos, salvo o dos que contrariem a ordem pública ou os bons costumes.”

IX – “é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença”.



Respalda-se também Lei nº. 9610, de 19/02/1998, que rege o seguinte:

Art. 46: Não constitui ofensa aos direitos autorais:– a citação em livros, jornais, revistas ou qualquer outro meio de comunicação, de passagens de qualquer obra, para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor e obra.





Jesus é Miguel - o arcanjo? NÃO.

Uma doutrina pouco difundida no meio evangélico, mas bem arraigada entre as Testemuhas de Jeová e os Adventistas do 7º. Dia, é a idéia de que Jesus Cristo e o Arcanjo Miguel são um mesmo ser.

O próprio nome Miguel já nos diz algo. seu significado é:

"Quem é semelhante a Deus? " R: Ninguém

De onde vêm essa doutrina ?

Quem principiou a crença foi a Igreja Adventista do 7º dia.

Charles Teze Russel - fundador das Testemunhas de Jeová, já foi membro da Igreja Adventista, assim como curiosamente a profetiza da Igreja Adventista (Helen White) já pertenceu a Igreja de Jesus Cristo dos Santos do Últimos Dias (Mórmons) , de onde trouxe a prática de não consumir café e alimentos que de alguma forma possam prejudicar o corpo.

Voltando a Russel, ele absorveu essa doutrina na igreja e implantou na sua Sociedade Torre de Vigia.

Argumentos das Testemunhas de Jeová.

Acreditam que só há um arcanjo, isso porque o nome arcanjo, só aparece relacionado a Miguel.

Refutação:

No entanto, na tradição Judaica existem 7 arcanjos.(apesar de não constarem todos na Bíblia).

"Nas tradições rabínicas do judaísmo e da Cabala, o número usual é sete: Miguel, Rafael, Gabriel, Uriel, Sariel, Raguel e Remiel (possivelmente o Ramiel do Apocalipse de Baruch)".

Wikipédia

Em conformidade com esse número, veja o que está escrito no livro apócrifo de Tobias.

"Eu sou Rafael, um dos sete santos anjos que assistem e têm acesso à majestade do Senhor".(Tb 12:15)


Só uma observação: Há alguns líderes evangélicos que ensinam que Lúcifer era também um arcanjo, mas essa afirmação não procede. O livro de Ezequiel revela que Lúcifer era um querubim (Ez 28:14).


Outra argumento das Testemunhas é , que não existem dois exercitos de anjos, então se os anjos são de

Jesus (ll Ts 1:7), é lógico que ele os lidere (sofisma).


"E houve batalha no céu; Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão, e batalhavam o dragão e os seus anjos;" Ap 12:7

Refutação:

O próprio Jesus estabeleceu a hierarquia dos anjos, e os dividiu em Potestades e Principados, algo comparável a um Presidente de um país, ele têm seu exercito e o lidera, sem que tenha a necessidade de ir a campo de batalha. Ele tem seus comandantes, que manobram o exército. É o mesmo principio.


Porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para ele. (Colossenses 1 : 16)


É claro que Jesus, não necessitária, travestir-se de arcanjo para batalhar contra suas próprias criaturas.

O próprio Senhor disse algo com esse sentido no Getsemâni.


"Ou pensas tu que eu não poderia agora orar a meu Pai, e que ele não me daria mais de doze legiões de anjos? " Mt 26:53

Dois argumentos muito rasos para defender essa doutrina.


Argumento dos Adventistas do 7º. Dia.

Josué 5:13-15

"Ora, estando Josué perto de Jericó, levantou os olhos, e olhou; e eis que estava em pé diante dele um homem que tinha na mão uma espada nua. Chegou-se Josué a ele, e perguntou-lhe: És tu por nós, ou pelos nossos adversários? Respondeu ele: Não; mas venho agora como príncipe do exército do Senhor. Então Josué, prostrando-se com o rosto em terra, o adorou e perguntou-lhe: Que diz meu Senhor ao seu servo? Então respondeu o príncipe do exército do Senhor a Josué: Tira os sapatos dos pés, porque o lugar em que estás é santo. E Josué assim fez"


1º. O fato do anjo ser adorado por Josué

2º. E a frase Tira os sapatos dos pés... (semelhantemente ao ocorrido com Moisés)


Êxodo 3:5

Prosseguiu Deus: Não te chegues para cá; tira os sapatos dos pés; porque o lugar em que tu estás é terra santa. Disse mais: Eu sou o Deus de teu pai, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó. E Moisés escondeu o rosto, porque temeu olhar para Deus.

Refutação:

1º. No Novo Testamento aprendemos que NÃO se pode adorar a anjos. Ap 22:8-9

2º. Todas as aparições de Miguel na Bíblia ele foi identificado pelo nome. Dn 10:13 , Dn 10:21 , Dn 12:1 , Jd 1:9 , Ap 12:7

3º. Certo que ele se identificou como Príncipe do exército do Senhor, mas a Bíblia revela que Miguel não é o único Príncipe do Senhor.

Dn 10:13b "Então Miguel, um dos príncipes supremos ..."

Bem, está visto que não se trata de Miguel nessa passagem, mas será que era Jesus?

É bem possível que sim.

Existe um fenômeno chamado Teofania (que o aparecimento da divindade em forma humana, anjo, animal, etc.)

A Bíblia registra algumas dessas aparições.Tomemos como exemplo Jacó e o Anjo do Senhor em Peniel, Abraão e os três anjos, sendo que um deles o próprio Abrão reconheceu como sendo Deus.

Compreenda que a Teofania é uma aparição de Deus (manifestação), é muito diferente de dizer que Jesus era um anjo, ou que Miguel é um Título de Jesus como afirmam os Adventistas do 7º. Dia.

A Teofania no caso de Josué explica o motivo da adoração (haja vista que anjos não são adorados) e explica a semelhança com o encontro de Moisés e Deus.

Observe esse versículo do encontro do Anjo do Senhor com a jumenta e Balaão.

"Quando a jumenta viu o Anjo do SENHOR parado no caminho, empunhando uma espada, saiu do caminho e foi-se pelo campo. Balaão bateu nela para fazê-la voltar ao caminho."Nm 22:23

O anjo do Senhor, empunhava uma espada, como do encontro de Josué com o Anjo.
Mas não era Miguel, é declaradamente o Anjo do Senhor.

Percebe que a sempre uma identificação quando é um ou o outro Anjo (analítica ou linguística).

Outros exemplos do Anjo do Senhor, que nos remete a Jesus Cristo (lembre-se: teofanias)

Ali o Anjo do SENHOR lhe apareceu numa chama de fogo que saía do meio de uma sarça. Moisés viu que, embora a sarça estivesse em chamas, não era consumida pelo fogo. Êx 3:2

Então o SENHOR abriu os olhos de Balaão, e ele viu o Anjo do SENHOR parado no caminho, empunhando a sua espada. Então Balaão inclinou-se e prostrou-se, rosto em terra.Nm 22:31

O Anjo do SENHOR subiu de Gilgal a Boquim e disse: “Tirei vocês do Egito e os trouxe para a terra que prometi com juramento dar a seus antepassados. Eu disse: Jamais quebrarei a minha aliança com vocês. Jz 2:1

Observe que o Anjo não disse: " Assim diz o Senhor", ou algo parecido, mas falou por sua própria autoridade, muito diferente de Miguel contendendo com Satanás, pelo corpo de Moisés, onde Miguel, se remete ao Senhor para repreender o inimigo ( a autoridade não estava em Miguel - Jd 1:9).

Muitos estudiosos reconhecem Daniel 3:25 como também sendo uma teofania, mas eu pessoalmente não encontro subsídios nessa passagem para afirmar isso, mesmo assim vou postá-la aqui. Fica a critério dos leitores a interpretação.

E o rei exclamou: “Olhem! Estou vendo quatro homens, desamarrados e ilesos, andando pelo fogo, e o quarto se parece com um filho dos deuses”.Dn 3:25

"Disse então Nabucodonosor: “Louvado seja o Deus de Sadraque, Mesaque e Abede-Nego, que enviou o seu anjo e livrou os seus servos!" Dn 3:28a


Os adventistas do 7º. Dia valem-se da seguinte passagem para "provar" que Jesus de fato é Miguel:

"Porque o Senhor mesmo descerá do céu com grande brado, à voz de arcanjo, ao som da trombeta de Deus, e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro." I Ts. 4:16


Descerá com voz de Arcanjo, logo ele é arcanjo, mas não é bem assim.

Refutação:

Vejamos mais atentamente o versículo, em diferentes versões Bíblicas.

"Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro." João Ferreira de Almeida (Corrigida e Fiel)

"Com voz de arcanjo", isso remete a uma interpretação de fato dúbia, com a voz de um arcanjo ou tendo a própria voz de arcanjo.

Já a versão da NVI, não deixa margem de dúvidas. Veja:

" Pois, dada a ordem, com a voz do arcanjo e o ressoar da trombeta de Deus, o próprio Senhor descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro." (I TS 4:16) NVI

Com a voz do arcanjo e o ressoar da trombeta de Deus, ou seja, acompanhado por anjos, um arcanjo anunciando e outro ressoando a trombeta de Deus.

"Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro." Scofield

Ouvida a voz do arcanjo... Essas duas traduções são o suficiente, para esclarecer que interpretar que Jesus tem a voz de um arcanjo, é um simples erro linguistico.


No livro de Hebreus, temos uma revelação clara que o próprio Deus, faz diferenciação entre o Filho e os anjos.

"Porque, a qual dos anjos disse jamais: Tu és meu Filho, Hoje te gerei? E outra vez: Eu lhe serei por Pai e Ele me será por Filho? E outra vez, quando introduz no mundo o primogênito, diz: E todos os anjos de Deus o adorem." (Hb. 1.5-6)

Para finalizar, outro argumento dos que defendem essa doutrina, é que Miguel é um título, sendo assim, Gabriel (o anjo mensageiro) também é? Ou Rafael (arcanjo dos livros apócrifos). É claro que não, esses são os nomes dos anjos.

Conclusão:

O anjo do Senhor é uma manfestação teofânica de Jesus no Antigo Testamento;

Miguel o arcanjo, é o príncipe de Israel, o anjo guardião da nação, distinto de Jesus, e seu subalterno.