Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz. Isaías 9:6

Conclamação

Todos os textos aqui postados são de minha autoria, salvo aqueles em que estiverem as devidas referências bibliográficas e links.
Devemos ser originais em nossas colocações, mas não imaginários e sim embasados tão somente nas sagradas escrituras e respaldados pela lingüística, ciência, história e legislação humana.




Direitos do Blog

O blog Jesus Cristo Príncipe da Paz tem seus direitos respaldados nos incisos IV, VI e IX do artigo 5º da Constituição Federal, abaixo transcritos:



IV – “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato”

VI – “É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos, salvo o dos que contrariem a ordem pública ou os bons costumes.”

IX – “é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença”.



Respalda-se também Lei nº. 9610, de 19/02/1998, que rege o seguinte:

Art. 46: Não constitui ofensa aos direitos autorais:– a citação em livros, jornais, revistas ou qualquer outro meio de comunicação, de passagens de qualquer obra, para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor e obra.





Trindade Cristã - Há de fato um Deus manifesto em três pessoas ?


Não, não há. O dogma da "santíssima trindade" que estabelece que há um só Deus composto por três pessoas "Pai, Filho e Espírito Santo" e os três são um, dogma supostamente revelado nas Sagradas Escrituras e oficializado pela Igreja Católica Apostólica Romana no Concílio de Nícéia (325 d.C) e herdado pela igreja protestante (surgida do rompimento de Lutero com a ICAR) tem na verdade origem pagã.

Vamos aos fatos:

 Ponto passivo: Toda a idolatria surgiu a partir de Nínrode, filho de Cuxe, filho de Noé.(Gn 10:8-10) Basta observar no livro de Gênesis que antes do dilúvio não havia incidência de idolatria (período compreendido da criação do mundo até sua completa destruição diluviana).A destruição se deu pela corrupção da espécie humana. (Gn 6:4-5)


Nínrode, responsável pela torre de Babel e co-fundador da Babilônia, foi o primeiro homem a ser idolatrado. O mesmo casou-se com Semiramis e tiveram um filho chamado Tamuz.Entre as muitas lendas Tamuz seria a reencarnação de Nínrode.

Como já relatado por mim em postagem anterior, a origem da páscoa cristã e o natal, além da quaresma católica,  tem origem nessas três figuras históricas.


Ninrode, Semiramis e Tamuz foram idolatrados por diversos povos, assumindo em cada uma dessas culturas nomes diferentes. No período das conquistas o povo conquistado acaba por absorver a cultura do povo dominante, por conseguinte o culto religioso era também abarcado. Daí o motivo da proliferação da idolatria a essa tríade humana.


Vejamos algumas das trindades pagãs:

“O universo era dividido em três regiões, cada qual se tornando domínio de um deus. À parte de Anu era o céu. A terra foi dada a Enlil, e Ea tornou-se governante das águas. Juntos constituíam a tríade dos grandes deuses”. 

Enciclopédia Larousse de Mitologia 



Hórus, Osiris e Isis, II milênio antes da era Cristã. Era a tríade Egpísia.


 


Istar, Sin, Xamaxe, II milênio antes da era Cristã. Era a tríade Babilônica do período.




Hades, Zeus e Posseidom, a trindade grega, também anteriores a era cristã (por volta do 8º. século a.C).


"Para René Menard, a figura de Hades representa, junto ao irmão Posseidon, um mero desdobramento da personalidade de Zeus. Tem a fundamentar tal premissa os escritos de Proclo, segundo o qual eram eles uma tríade  demiúrgica, formando um deus único e triplo ao mesmo tempo; sendo o autor pós-cristianismo, contudo, a ideia da trindade poderia ser posta em suspeição — mas ela encontra respaldo em relatos antigos feitos por Pausânias e por Ésquilo, filho de Eufórion."

Wikipédia 


No livro “O Simbolismo de Deuses e Rituais Hindus” publicado por A. Parthasarathy, Bombaim, relata a existência de uma tríade composta pelos deuses Xiva (deus da destruição), Brama (deus da criação), e Vixenu (deus da preservação), para fazer prova que estes três deuses são "um", os três são combinados em uma única figura.



Creio que até aqui haja provas exaustivas da origem pagã do dogma trinitarista.

A questão agora é: Em que momento esse paganismo fez morada no cristianismo?
  
Vamos dividir o tempo da seguinte forma: Antes da conversão de Constantino e depois da conversão de Constantino.

Antes de Constantino o credo apostólico era o que prevalecia, os ensinamentos deixados por Cristo, onde era exposto de forma clara, objetiva e constante a existência de um único Deus, de fato único e não composto.


Conforme O Shemá Yisrael 

 "Ouve, Israel, o SENHOR nosso Deus é o único SENHOR." Dt 6:4 


Confirmado por Jesus o Cristo.

"E Jesus respondeu-lhe: O primeiro de todos os mandamentos é: Ouve, Israel, o SENHOR nosso Deus é o único Senhor." Mc 12:29


Jesus nunca disse ser Deus, muito pelo contrário.

 "E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste."  Jo 17:3


Essa também foi a pregação dos apóstolos.

Nas palavras do Apóstolo Paulo...


"Todavia para nós há um só Deus, o Pai, de quem é tudo e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas as coisas, e nós por ele." I Co 8:6


Por mais que doa a quem lê, é preciso entender que: Só O Pai é Deus, Jesus é o Senhor, mas não constitui Deus e o Espírito Santo é o Espírito de Deus (poder de Deus manifesto) e não Deus Espírito.

 "Um só SENHOR, uma só fé, um só batismo;
Um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos e em todos vós." Ef 4:5-6

 


Em postagem anterior já discorri sobre o Espírito Santo, e em complemento a presente postagem estarei preparando uma postagem onde discorrerei sobre Jesus, seu senhoril, sua origem, sua missão e, por conseguinte sua submissão ao único Deus.

Àqueles que temem ser necessário crer na suposta trindade, ou na divindade de Cristo para ser salvos, sugiro a leitura da seguinte postagem, onde é abordada de forma exaustiva a existência humana de Cristo e sua importância salvífica.



Pois bem, esse era o discurso da igreja antes da conversão de  Constantino.


A igreja depois da conversão de  Constantino:

Isso remonta a origem da igreja Católica, atribui-se um porque espiritual, mas a bem da verdade tudo foi alavancado por um interesse político. 

 Em síntese:

Constantino era um imperador que prestava culto as divindades romanas, em especial ao deus Sol Invictus. Os Cristãos ao seu tempo eram em grande número, apesar de terem sido exterminados aos montes pelos imperadores que o precederam. Mas ao contrário do que se esperava, eles não diminuíram ou se extinguiram, mas quanto mais perseguidos, mais convictos de sua fé em Cristo se tornavam.
Constantino estava prestes a se tornar o imperador supremo, mas ele tinha uma pedra de tropeço, o imperador Maxêncio. Então uma bela noite ele teve um "sonho" onde alega ter visto no céu uma cruz feita com as iniciais do nome de Cristo em grego, e a inscrição "Por este sinal vencerás". Então mandou que seus soldados pintassem em seus escudos o tal símbolo e foram a batalha, vencendo o rival na batalha da ponte Mílvia. Então supostamente Constantino converteu-se ao cristianismo, pois fim a perseguição aos cristãos (Édito de Milão - 313 d.C) e oficializou  a religião cristã, nos seus moldes e não tal qual o cristianismo se apresentava até então.
Posso afirmar sem medo de errar que Satanás repetiu com sucesso a mesma investida que fez contra Eva no paraíso, Ele (Satanás), misturou verdade com mentira. (No caso de Eva, de fato o homem tornou-se como Deus, sabendo o bem e o mal, mas como alertou Deus, o homem tornou-se mortal), já no caso dos cristãos, a priori tentou exterminá-los sem êxito, então a posteriori contaminou o corpo de Cristo. (Se não pode com eles, junte-se a eles), introduzindo o paganismo.

E isso que afirmo tem embasamento histórico, não é teoria da conspiração.

"Constantino favoreceu de modo igual ambas as religiões. Como sumo pontífice ele velou pela adoração pagã e protegeu seus direitos." 

Enciclopédia Católica 


"Constantino nunca se tornou cristão"

  Enciclopédia Hídria


“Se o paganismo foi conquistado pelo cristianismo, é igualmente verdade que o cristianismo foi corrompido pelo paganismo. O puro deísmo dos primeiros cristãos... foi mudado, pela igreja de Roma, para o incompreensível dogma da trindade. Muitos dos dogmas pagãos, inventados pelos egípcios e idealizados por Platão, foram retidos como sendo dignos de crença. O dicionário do Conhecimento Religioso menciona que muitos dizem que a trindade “ é a corrupção emprestada de religiões pagãs e enxertada na fé cristã”

History of Christianity (história do Cristianismo), de Edward Gibbon 


Por isso basta estudar a origem do catolicismo e traçar um paralelo com o paganismo, para vermos dentro desta religião, traços do culto a Diana (rainha do céu) "Jr 7:18-20", mitraísmo, culto ao Sol Invictus,o repouso no domingo (Édito de Constantino) além do trinitarismo supra-citado.E não obstante dentro das religiões cristãs que adotaram parte dos dogmas estabelecidos pelos concílios anteriores ao protestantismo.
 Essa é a origem do dogma trinitarista, estarei preparando uma nova postagem em continuação a esta, onde refutarei os versículos bíblicos empregados para justificar esse dogma pagão

Deus tenha misericórdia de Nós.

"Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem " (I Tm 2:5)