Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz. Isaías 9:6

Conclamação

Todos os textos aqui postados são de minha autoria, salvo aqueles em que estiverem as devidas referências bibliográficas e links.
Devemos ser originais em nossas colocações, mas não imaginários e sim embasados tão somente nas sagradas escrituras e respaldados pela lingüística, ciência, história e legislação humana.




Direitos do Blog

O blog Jesus Cristo Príncipe da Paz tem seus direitos respaldados nos incisos IV, VI e IX do artigo 5º da Constituição Federal, abaixo transcritos:



IV – “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato”

VI – “É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos, salvo o dos que contrariem a ordem pública ou os bons costumes.”

IX – “é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença”.



Respalda-se também Lei nº. 9610, de 19/02/1998, que rege o seguinte:

Art. 46: Não constitui ofensa aos direitos autorais:– a citação em livros, jornais, revistas ou qualquer outro meio de comunicação, de passagens de qualquer obra, para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor e obra.





Um mandamento que não foi obedecido.


O quarto mandamento

"Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o SENHOR teu Deus te dá."

Ex 20:12

Pouco depois da Páscoa, no último ano do ministério terreno de Jesus, Ele foi visitado por uma delegação de Fariseus e Escribas que haviam chegado de Jerusalém.
Esses religiosos questionaram a Jesus o por que de Seus discipulos não respeitarem a Tradição dos anciãos,da cerimônia da Lavagem das mãos antes de comer.

Porque é disso que se tratava, a Lavagem das mãos não restringia-se simplesmente a um ato de assepsia como é para Nós. Mas tinha uma conotação especial, o da puresa, pois ao vir das ruas, do mercado, os Judeus para estarem puros tinham que seguir alguns ritos cerimoniais, como o de lavar as mãos, os copos, os vasos e jarros de metal, além das camas.

ENTÃO chegaram ao pé de Jesus uns escribas e fariseus de Jerusalém, dizendo:
Por que transgridem os teus discípulos a tradição dos anciãos? pois não lavam as mãos quando comem pão.

Mateus 15:1-2

Essa acusação que repousou sobre os discípulos de Jesus, foi o estupim que faltava para que o Senhor da forma que lhe era peculiar, ou seja, como muita intripidez, joga-se em face dos fariseus e escribas presentes sua hipocrisia.

Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Por que transgredis vós, também, o mandamento de Deus pela vossa tradição?
Porque Deus ordenou, dizendo: Honra a teu pai e a tua mãe; e: Quem maldisser ao pai ou à mãe, certamente morrerá.
Mas vós dizeis: Qualquer que disser ao pai ou à mãe: É oferta ao Senhor o que poderias aproveitar de mim; esse não precisa honrar nem a seu pai nem a sua mãe,

E assim invalidastes, pela vossa tradição, o mandamento de Deus.

Hipócritas, bem profetizou Isaías a vosso respeito, dizendo:

Este povo se aproxima de mim com a sua boca e me honra com os seus lábios, mas o seu coração está longe de mim.
Mas, em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos dos homens.

Mateus 15:3-9

Essa tradição a qual Jesus fez menção recebe o nome de corbã.

Corbã :

"Se um pai ou uma mãe em necessidade solicitava o auxilio do filho, tudo o que ele tinha que dizer é: O que me pedes é Corbã , ou em outras palavras uma dádiva reservada a Deus ; e estava legalmente isento de qualquer obrigação de contribuir daquela substância para o sustento de seus pais.
Outras obrigações podiam ser evitadas da mesma forma. Declarar que qualquer artigo de propriedade imobiliaria ou pessoal, ou que qualquer parte ou proporção das posses de uma pessoa era "Corbã", era como afirmar que a propriedade assim caracterizada era dedicada ao templo ou pelo menos destinadas a propósitos eclesiásticos , e que eventualmente seria entregue aos oficiais, embora o doador pudesse permanecer de posse da mesma durante um período de tempo especificado, que podia estender-se até mesmo ao fim de sua vida"

Jesus o Cristo - James E. Talmage pág 341

Fechando com chave de ouro essa denuncia, Jesus ainda presentou os que lá estavam com outro de Seus fabulosos aforismos.


"E, chamando a si a multidão, disse-lhes: Ouvi, e entendei:
O que contamina o homem não é o que entra na boca, mas o que sai da boca, isso é o que contamina o homem."

Mateus 15:10-11

Isso me fez lembrar as palavras de Deus pela boca do profeta Oséias

"Porque eu quero a misericórdia, e não o sacrifício; e o conhecimento de Deus, mais do que os holocaustos. "

Oséias 6 : 6


Shalom Adonai.