Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz. Isaías 9:6

Conclamação

Todos os textos aqui postados são de minha autoria, salvo aqueles em que estiverem as devidas referências bibliográficas e links.
Devemos ser originais em nossas colocações, mas não imaginários e sim embasados tão somente nas sagradas escrituras e respaldados pela lingüística, ciência, história e legislação humana.




Direitos do Blog

O blog Jesus Cristo Príncipe da Paz tem seus direitos respaldados nos incisos IV, VI e IX do artigo 5º da Constituição Federal, abaixo transcritos:



IV – “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato”

VI – “É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos, salvo o dos que contrariem a ordem pública ou os bons costumes.”

IX – “é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença”.



Respalda-se também Lei nº. 9610, de 19/02/1998, que rege o seguinte:

Art. 46: Não constitui ofensa aos direitos autorais:– a citação em livros, jornais, revistas ou qualquer outro meio de comunicação, de passagens de qualquer obra, para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor e obra.





A crucificação de Jesus.



A crucificação de Jesus para muitos é o simbolo do fracasso de Cristo, por ter sucumbido a morte, no entanto para nós os cristãos que conhecemos as profecias e o propósito de Deus, vemos neste acontecimento sem paralelos, a maior obra vicária da humanidade. Temos o Filho Unigenito de Deus pendurado no madeiro, para redimir os homens do pecado, que os separa de seu Criador.Ele morreu e ressucitou e foi visto por muitos. (At 15:1-8)

O escopo dessa postagem é especificar alguns aspectos da crucificação em si.Recentemente conversando com um pastor Assembleiano, ouvi a seguinte assertiva: De que Jesus morreu devido a lança do soldado romano que transpassou Jesus. Fiquei assombrado com essa afirmação, pois redunda no maior engano.

De mesma sorte, é um engano acreditar que Jesus carregou uma cruz nos moldes em que vemos nos filmes, é um erro crasso essa reconstituição da crucificação de Cristo.

Vamos aos fatos:


Quanto a cruz:

A cruz de execução romana na verdade é uma estaca de execução (exatamente como afirmam as Testemunhas de Jeová), contudo essa estaca que já é fixa no lugar (verticalmente) recebe um travessão (e é esse travessão horizontal que foi carregado por Cristo).

A estaca chama-se Stauros (grego) , e o travessão Patibulum (latim).

A cruz na verdade assume a forma da letra (T) mas a também há a  cruz na forma que conhecemos (+)

Jesus foi pendurado numa cruz (+), essa conclusão se dá devido a inscrição que estava acima da cabeça de Jesus. (Mt 27:37)

A pratica de executar em cruz teve inicio entre os povos nomades, a registros também entre sírios e outros povos anterior ao romanos.

Entre os judeus não há registros dessa prática, por isso é um erro teológico interpretar que Dt 21:22-23 faz menção a crucificação. Na verdade o madeiro aqui referido é o enforcamento (que também se dá através de um madeiro).

"Quando também em alguém houver pecado, digno do juízo de morte, e for morto, e o pendurares num madeiro,
O seu cadáver não permanecerá no madeiro, mas certamente o enterrarás no mesmo dia; porquanto o pendurado é maldito de Deus; assim não contaminarás a tua terra, que o Senhor teu Deus te dá em herança."  Dt 21:22-23

Por conseguinte o Apóstolo Paulo quando usou esse texto para justificar que aquele que morre no madeiro é maldito, e o fez referindo-se a Cristo que morreu por nós no madeiro romano (cruz), a bem da verdade ele adaptou o texto ao fato, ele intertextualizou. 

"Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro;" Gálatas 3 : 13

Quanto a forma da morte: 

Jesus sofreu muito antes de ser pendurado no madeiro, sofreu grandes flagelos, o que lhe consumiu a energia, o fez perder muito sangue. Quando Jesus foi pendurado, seu corpo já estava definhando, a posição em que se encontrava dificultava e muito sua respiração. Aliás , a cruz é uma morte muito dolorosa e para muitos dias, a idéia é que o condenado definhe pela fome, pela sede, pelas dores e por fim por asfixia.
No caso de Jesus, a sua debilidade acelerou esse processo, quando curvou sua cabeça e disse: Tetelestai (está consumado), nesse momento morreu (por asfixia que é o mais provável ou no muito por uma parada cardiaca segundo alguns especialistas).

"E, quando Jesus tomou o vinagre, disse: Está consumado. E, inclinando a cabeça, entregou o espírito."  João 19 : 30

Os ladrões que estavam a sua volta ainda estavam vivos, então dado a proximidade do Shabat, os judeus instigaram os romanos a matarem os criminosos, para que não estivessem mais pendurados nesse dia sagrado. 

"Os judeus, pois, para que no sábado não ficassem os corpos na cruz, visto como era a preparação (pois era grande o dia de sábado), rogaram a Pilatos que se lhes quebrassem as pernas, e fossem tirados." João 19:31
Por essa razão tiveram suas pernas quebradas, para que o corpo desce-se e ele asfixia-sem, essa prática chama-se Crurifragium. Com os pernas quebradas o corpo ficaria suspenso apenas pelos braços acelerando assim a asfixia.

No momento em que foram quebrar as pernas de Jesus, notaram que já estava morto, ai sim é que o soldado romano ofurou com a lança, ou seja, ele o fez para ter certeza que Jesus estava morto e não para matá-lo. Como disse no inicio da postagem erro  crasso afirmar do contrário.

"Foram, pois, os soldados, e, na verdade, quebraram as pernas ao primeiro, e ao outro que como ele fora crucificado;
Mas, vindo a Jesus, e vendo-o já morto, não lhe quebraram as pernas.
Contudo um dos soldados lhe furou o lado com uma lança, e logo saiu sangue e água."

João 19:31-34

Nota: 

Pra quem assistiu o filme Paixão de Cristo (do Mel Gibson) e achou o filme "fiel" as Escrituras é digno de nota que a cruz ali representada não é a mesma que Jesus carregou conforme explicitei na presente postagem , e mais um detalhe que creio que passa despercebido, o soldado na hora de pregar os cravos, trás o braço de Jesus com toda a força para a posição e na hora dá a clara impressão que o braço de Jesus foi quebrado para que o objetivo fosse alcançado. Contudo as Escrituras atestam que Jesus apesar de todo seu flagelo, não teve nenhuma fratura. Há outras observações que poderiam ser feitas (como sobre Maria ou Satã, sempre presente), mas creio que essas duas são as que interessam visando o escopo da postagem.

 "Porque isto aconteceu para que se cumprisse a Escritura, que diz: Nenhum dos seus ossos será quebrado."
João 19:36  (Conf. Salmo 34:20)


Elohim Mélech Néder