Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz. Isaías 9:6

Conclamação

Todos os textos aqui postados são de minha autoria, salvo aqueles em que estiverem as devidas referências bibliográficas e links.
Devemos ser originais em nossas colocações, mas não imaginários e sim embasados tão somente nas sagradas escrituras e respaldados pela lingüística, ciência, história e legislação humana.




Direitos do Blog

O blog Jesus Cristo Príncipe da Paz tem seus direitos respaldados nos incisos IV, VI e IX do artigo 5º da Constituição Federal, abaixo transcritos:



IV – “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato”

VI – “É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos, salvo o dos que contrariem a ordem pública ou os bons costumes.”

IX – “é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença”.



Respalda-se também Lei nº. 9610, de 19/02/1998, que rege o seguinte:

Art. 46: Não constitui ofensa aos direitos autorais:– a citação em livros, jornais, revistas ou qualquer outro meio de comunicação, de passagens de qualquer obra, para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor e obra.





Por que não posso crer na Teologia da predestinação.

Crer na predestinção nega o príncipio da criação de Deus, e atribui a ele o pecado e a coação.


Quando o Sr. Deus fez o homem delegou-lhe autoridade, poder e limites.


Disse ao homem para dominar sobre os animais, para procriar e povoar a terra, ou seja, a relação sexual (para fins de perpetuar a raça humana ) foi estabalecida por Deus antes da queda do homem. Ainda na dispensação da inocência. Foi após a queda, que o homem tornou-se mortal, pecador e surgiu a perversidade sexual.(Gn 1:26-28)


Então quando acreditamos que o Sr. predestinou os homens (uns a Salvação e outros ao Fogo Eterno), seria o mesmo que afirmar que o Deus induziu o homem ao pecado, para que dessa forma se afasta-se dele, perde-se a eternidade, e desse o subsidio necessário ao Sr. para escolher entre os homens.


Então concluímos (segundo a ótica da predestinação) que:

1º. Deus criou o pecado para destruir a sua própria criação;

A crença na predestinação, atribui a Deus a criação do pecado, para servir de crivo para fazer distinção entre homens e homens.O pecado justificaria o "processo de seleção Celestial."
É o motivo que Deus precisava para condenar a humanidade.

2º. A crença na predestinção faz de Deus mentiroso;

Graça é favor concedido sem merecimento, em outras palavras: Jesus fez algo que você não merece, mas ainda assim ele fez. Está feito. Cabe ao homem aceitar.É algo como você tem uma dívida e encontra o credor, ai você se justifica, e ele diz: Não se preocupe sua dívida já foi paga, e você diz: Mas como? Quem pagou? Então você fica sabendo que alguém totalmente estranho para você pagou. E você vai até ele e diz: Não tenho como te pagar, devolver seu pagamento. Então ele diz: Não quero que pague fiz por você, você só precisa aceitar.


Muitos aceitam, outros preferem chegar para o antigo credor e dizer: Não quero "favor", eu mesmo vou pagar (ele não aceita, mas já está pago),assim é a humanidade.


A Teologia da predestinação ensina que Jesus pagou a divida, anuncia para todos o pagamento da dívida, muitos aceitam, acreditam e vivem suas vidas crendo que foram libertos da dívida, então um dia vão descobrir que apesar de terem crido, aceito e vivido sentindo-se livres, ainda são devedores, pois só para alguns foi pago, e ai já é tarde.Em outras palavras foram enganados !



3º. Crer na Predestinação é crer em Destino.
Crer em destino grosso modo nos coloca como marionetes nas mãos de Deus. (lembrando que Destino é crença pagã, como a dos ciganos)
Se sou Mulçumano, sou por que Deus escreveu isso para mim, se sou Kardecista foi por que Deus quis, Se sou mal, sou por que Deus quis assim, ele me escolheu.
Foi ele que levantou Hitler para comandar a Alemanha e matar "a menina dos seus olhos" (os Judeus), foi ele que plantou no coração dos terroristas a idéia de derrubar as torres gêmeas, era o "destino deles" e das pessoas inocentes daqueles dois prédios.
Percebe o que é crer que tudo já está escrito? Nos isenta da responsabilidade por nossos atos, afinal era o "destino".
O que existe é fatalidade, por exemplo: Não o dia da sua morte, mas o fato de você morrer (O dia não é uma coisa certa, mas da morte em si, não tem como escapar)
Se tudo fosse predestinado para que Profetas, para que martires, para que Evangelho?
Se tudo está escrito, por que o mandamento de Deus para honrar Pai e Mãe vem com promessa de "prolongamento de dias" aos que obedecem. (Ex 20:12)
Se tudo está predestinado Por que o Sr. disse ao Profeta Isaias avisar ao Rei Ezequias que ele iria morrer, mas depois que o Rei orou Deus mudou o "destino" de Ezequias. Se existe destino, Deus "brincou" com a vida de Ezequias? (II Reis 20:1-6)
4º. A crença na Predestinação estimula o homem a viver uma vida banal e /ou uma vida de medo.
Já tive a oportunidade de conversar com pessoas que creem e que não creem na predestinação e captei dois tipos de sentimentos:


No primeiro a pessoa logo diz: Do que me adianta levar uma vida "certinha" se no final posso ir pro Inferno do mesmo jeito?


No outro a pessoa busca o máximo de Santidade, mas dá para "ler" nela a incerteza de sua Salvação. Isso porque se ela não for a escolhida em algum momento, mesmo que no derradeiro ela vai cometer um deslize e "bum", perdeu a Salvação!


Eu conheci um Pastor Presbiteriano em São Vicente SP, por uma questão ética vou preservar sua identidade.


Ele me disse duas coisas que não pude esquecer. Uma foi ao perguntar a ele se era salvo. Ele disse: Sim ! Perguntei como pode ter tanta certeza, afirmou-me que fazia o que era reto perante Deus. Então perguntei: Mas se você errar? Então nunca foi de fato Salvo.


Surge a questão, Afinal é ou não Salvo. Segundo o que ele falou, se cair nunca foi de fato Salvo, se for Salvo, é por que já tinha sido escolhido, então nunca dependeu dele aceitar a Graça, mediante a fé?


A outra coisa que ele disse, foi quando pedi para definir a predestinação.


Ele me explicou (segundo suas próprias palavras) que somos como "cachorrinhos no canil "e alguém vai lá e escolhe alguns cachorros, os outros ficam, sem critério comportamental, talvez no máximo estético (bonitinho, feiinho).


Dá pra acreditar que o Criador do Universo, Nosso Pai Celestial nos vê como meros cachorrinhos? Eu não creio.



Em suma por essas razões (e muitas outra que poderiam ser citadas), não aceito a Teologia da Predestinação.


Adendo:

Deixo claro que não defendo correntes Filosóficas ou Teológicas, mas analiso e retenho o que é bom.
Em termos de Soteriologia (Doutrina da Salvação), a posição de Armínio é mais bíblica do que a de Calvino.


Soteriologia Arminiana

· Os seres humanos são naturalmente incapazes de fazer qualquer esforço para a salvação. (veja também graça preveniente)
· A salvação só é possível pela graça de Deus, a qual não pode ser merecida.
· Nenhuma obra de esforço humano pode causar ou contribuir para a salvação.
· A eleição divina é condicional a fé no sacrifício e Senhorio de Jesus Cristo.
· A expiação de Cristo foi feita em nome de todas as pessoas.
· Deus permite que sua graça seja resistida por aqueles que livremente rejeitam a Cristo.
· Os crentes são capazes de resistir ao pecado, mas não estão além da possibilidade de queda da graça através da persistência, sem o arrependimento do pecado.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Arminianismo


5 comentários:

João Carlos disse...

Muito bom seu blog meu querido irmão! Estava procurando algumas passagens bíblicas no Google para depois localizá-las na Bíblia on line a respeito de predestinação x livre arbítrio e acabei "caindo" aqui!

Já estou te seguindo!

Caso queira, dê uma passadinha lá no meu espaço. Será uma honra!

superjotablog.blogspot.com

Anônimo disse...

(Comentário de César). APdD! Irmão, refletindo biblicamente sobre predestinação (Idéia de Jerico, no popular por aqui), fico lembrando das vezes em que Deus volta atrás tanto em relação a não destruir a semente de Abraão, quando o desobedecem pelo deserto (Nos caps. 14 e 16 de Números há CLAROS EXEMPLOS DE PERDÃO, por ocasião das súplicas de Moisés para que o povo não fosse destruído: Nm, 14:1-45 e 16:20-26), e várias outras evidências no livro de Números, inclusive em versículos em volta dos citados. Isso para não falar dos vários exemplos nos 2 livros de Reis, repetidos em Crônicas. E isto ocorre em outros livros, até mesmo nos evangelhos, com o próprio Jesus Cristo, nos caps. 15 de Mateus e 7 de Marcos. Se houvesse predestinação, aquele povo ou não teria sido ameaçado de ter sido consumido, ou a intervenção de Moisés de nada adiantaria. E aquela mulher não teria a bênção pedida conquistada, por ser daquela nação de cananeus. Essa doutrina não apenas não se respalda na Bíblia, COMO É ANTI-BÍBLICA, é anti o ensinamento de Jesus Cristo Nazareno, e depois do livro de Atos, onde os gentios confirmam salvação para si. Loucura de Jean Këlvin, mas, destas idéias e outros absurdos calvinistas surgiu esta igreja gigante, e contaminou mesmo outras, até pentencostais, com a questão da prosperidade material. Então irmão Van, não é contra pessoas ou instituições que a verdade luta, mas contra idéias, malignas, absurdas, fechando a porta da salvação (Arrogante!) e suscitando uma pergunta, QUE VOCÊ TERÁ QUE ME RESPONDER: Se tudo está decidido, porque o presbiteriano vai ao culto? Ou já está salvo ou condenado, isto não influi mais. Vai ali para quê então???

Anônimo disse...

(Comentário de César) * Ezequiel, 33:12-16 “Tu, pois, filho do homem, dize aos filhos do teu povo: A justiça do justo näo o livrará no dia da sua transgressão; e quanto à impiedade do ímpio, näo cairá por ela, no dia em que se converter da sua impiedade; nem o justo poderá viver pela sua justiça no dia em que pecar. Quando Eu disser ao justo que certamente viverá, e ele, confiando na sua justiça, praticar a iniqüidade, näo viräo à memória todas as suas justiças, mas na sua iniqüidade, que pratica, ele morrerá. Quando Eu também disser ao ímpio: Certamente morrerás; se ele se converter do seu pecado, e praticar juízo e justiça, restituindo esse ímpio o penhor, indenizando o que furtou, andando nos estatutos da vida, e näo praticando iniqüidade, certamente viverá, näo morrerá. De todos os seus pecados que cometeu näo se terá memória contra ele; juízo e justiça fez, certamente viverá."

Anônimo disse...

(Comentário de César) A Paz de Deus irmão! Postei a passagem de Isaías, 16:12-16 para dar um exemplo claro de salvação do homem pela conversão do mesmo em obedecer e largar dos seus maus caminhos. Em comentário bem anterior, neste tópico, eu não quis dizer, ou fui precipitado, que não existam almas que estejam predestinadas. Porém o erro de Jean Kälvin (João Calvino, nesta horrorosa prática brasileira de aportuguesar nomes), foi que para ele não existia possibilidade de salvação para o Não-Predestinado. inutilizando a vinda do Senhor Jesus, inutilizando a salvação estendida aos gentios, oficialmente a partir de Atos, e inutilizando tudo enfim, inclusive ir à igreja ou servir a Deus. Afinal, se sou predestinado, Deus me salvará mesmo que eu esteja na iniquidade, e se não sou, irei para o lago de fogo mesmo vivendo em santidade. E para os que acham que o nome deles está escrito no livro da vida, quem garante? Quem disse isso para eles? Esta teoria inutiliza 2/3 da Bíblia, que está em torno e exortar o homem a se redimir, mesmo quando os trechos são históricos.

Anônimo disse...

(Comentário de César) Ressalva: Irmão, perdão. Se falei Isaías, 33:12-16, quis dizer Ezequiel, 12-16. Troquei os profetas, fique claro que foi em Ezequiel.